Daily Archives: 2009/03/12

Lost S05E07 “The Life and Death of Jeremy Bentham”

Evangeline Lilly

Evangeline Lilly a "Kate" de Lost

Comentários ao episódio Lost (“Perdidos”)  intitulado “The Life and Death of Jeremy Bentham”, publicados após apelo do nosso comentador “Pedro Canuto“:

1. Locke consegue realinhar a roda. Ao fazê-lo, o grupo dos Sobreviventes deixa de fazer saltos temporais de forma aleatória. A roda é claramente o mecanismo de controlo de algo que só pode ser um grupo de mini buracos negros, em rotação e criando um complexo padrão de distorção do Espaço-Tempo que leva a deslocações relativísticas. O código que Desmond inseria na Estação Cisne enquadra-se assim nesta rede subterrânea de mini buracos negros, encerradas em “tokamak” e logo, eletricamente carregados (o magnetismo muito forte era um dos fenómenos estranhos da Cisne). Aqui, no subterrâneo da roda temos um frio muito intenso, decorrente das baixas temperaturas para que o “tokamak” construído com materiais supercondutores que exigem baixas temperaturas?

2. Locke materializa-se na Tunísia, o outro extremo do túnel de wormhole, como Benjamim Linus. A operação da Roda permite deslocar no Tempo, mas no Espaço, coloca o operador noutro local, na Tunísia (uma das localizações clássicas para a Atlântida). Isto quer dizer que existe uma rede mundial de “túneis”, a partir da Ilha? Widmore afirma a Locke que aquele túnel tunisino é a “saída”. O rumo secreto que o submarino Gálata tem que cumprir para sair e chegar à Ilha passará sobre um destes túneis?

3. Widmore esclarece a Locke que ele era o líder dos Outros antes de ter sido exilado por Benjamim e que tem como único objetivo “defender a Ilha”. Assim se fica a saber a causa da guerra entre Benjamim e Widmore… Uma divisão de estratégias de defesa da Ilha e de novo fica clarificada a missão dos Outros e a causa pela qual podem ser cruéis ou desprezarem a vida humana: tudo é menorizado frente à defesa da Ilha.

4. Walt é revisitado por Locke, em Nova Iorque, demonstrando manter capacidades mentais especiais, adquiridas na Ilha, ao ter sido presciente nessa visita de Locke. A Ilha além de curar feridas e tumores, parece afectar as capacidades mentais de alguns, razão que aliás, levou os Outros a raptar Walt, para o prosseguimento dos seus fins. A tese é que os mecanismos antigos (Mu?) deixados e ainda ativos na Ilha afectam as capacidades mentais de alguns dos seus visitantes, como Walt, e que esses mecanismos são muito provavelmente os “geradores de distorção do campo espácio-temporal” da Cisne e da Orquídea.

5. Quando Locke visita Hurley no hospício, este está a desenhar uma esfinge egípcia… Depois dos hieróglifos, da estatua que se assemelha à arte do Império Novo, eis mais uma referência ao Egipto antigo, uma civilização que é dada por muitos como herdeira do conhecimento e tradição de civilizações perdidas.

6. Quando no Westerfield Hotel, Locke tenta cometer suicídio, Benjamim Linus pede-lhe que pare, e consegue-o, mas quando Locke diz que deveria contactar Eloise Hawking (um nome que invoca o do físico Stephen Hawking, especialista na Física dos Buracos Negros), Benjamim muda de posição e estrangula Locke. Se o queria salvar (e salvou), porque é que não podia Locke falar absolutamente com Eloise Hawking? Ora esta Eloise é alguém que não pertencendo aos Outros é respeitada (e temida) por estes pelo seu conhecimento da estrutura do Tempo e dos mistérios da Ilha. Mãe de Daniel Faraday, que se debate nos mesmos temas, tendo recolhido dela o essencialmente dos seus conhecimentos, ela aparece aliás na primeira viagem no tempo de Lost, a de Desmond e numa foto com o “irmão Campbell” no mosteiro onde estava Desmond, reforçando essa ligação às viagens no tempo. Benjamim não quer, portanto que Locke fale com Eloise… Que ela o faça regressar à Ilha, de uma forma que Benjamim não possa controlar, pelo menos?

7. Quando Caesar na Estação Hydra (e na ilha do mesmo nome) encontra o mapa de Daniel este contêm hieróglifos, algo que me parece que não acontecia antes. Mais um tema egípcio, em Lost… Quem os lá colocou? Qual a relevância com o mapa?… Localizações e os locais onde estes hieróglifos se encontram, provavelmente e frases que alguns já leram como sendo “viajar para norte” e “tempo dos antigos”.

8. Ceasar, na mesma cena, folheia uma revista Life de 1954 com uma fotografia do filme “A Criatura da Lagos Negra”… Uma alusão clara ao “Monstro de Fumo”, da Ilha.

9. Locke aparece ao grupo de Caesar e Ilana com um cobertor da Ajira Airways. Vivo. Aparentemente ele e este grupo estão na ilha menor, já que Ilana conta a Locke que o piloto Frank Lapidus e “uma mulher” deixaram a ilha numa canoa. A caminho da Ilha principal. Sendo a mulher… Sun, uma aposta minha já que ela não apareceu neste episódio. Como é que Locke regressou à vida?… Arrisco aqui uma tese que já lancei antes, na primeira Temporada de Lost e onde lançava a hipótese de o “monstro de fumo”, ser um agregado de nanomáquinas, criado para guardar o “Templo” (onde se refugiaram os Outros) e que teoricamente poderiam entrar no corpo de Locke, falecido, reparar os danos no cérebro e ressuscitá-lo, literalmente.

Categories: LOST (Perdidos) | Tags: | 11 Comentários

VBA Excel: Criando URLs em massa

Este VBA para Excel lê o conteúdo das células na coluna A e coloca em B o seu conteúdo normalizado (tira o ” ” e substitui por “-”), assim como o prefixo do URL e o sufixo .html.

Lê as colunas A até estas serem nulas e pára.

Sub Chad()

Dim iRow       As Long

For iRow = 1 To 1000

If Cells(iRow, “A”) = “” Then Exit For

Cells(iRow, “B”) = “http://www.blabla.pt/search/” & Replace(Cells(iRow, “A”), ” “, “-”) & “.html”

Next iRow

End Sub

Categories: CodeFarmPt, Informática | Tags: , | Deixe o seu comentário

Na Galiza…

.
O vindouro dia 18 de Março, quarta-feira (mércores), o Professor, traductor e escritor, Henrique Harguindey Banet falará dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom. A sua charla versará sobre: Testemunhas francesas sobre Galiza.

Henrique Harguindey Banet sendo ainda estudante na Corunha foi um dos fundadores da Agrupaçom Cultural O Facho. Durante a Tirania franquista mantivo umha intensa vida política em contra da mesma que prolongou posteriormente perante muitos anos.

No seu quefazer cultural tem traduzido a autores como: Paul Keineg, Jacques Prévert, Michel de Ghelderode, Víctor Hugo, Rabelais, Max Jacob, B. M. Koltès, Raymond Queneau, Boris Vian, e Ionesco entre muitos outros e também do francês medieval. Entre as obras traduzidas para o galego podemos sublinhar:

Tres pezas cómicas medievais, Historia de rei Kabul, O reiciño de Galicia, Gargantúa e Pantagruel, A escuma dos días, A cantante calva, etc…

Como autor tem publicado individualmente assim como em parceria, só imos mencionar algumhas das mesmas:

A saquetiña da lengua, Lerias e enredos para os máis pequenos, Antoloxía do conto popular galego (estas duas últimas junto a Maruja Barrio)

Proximamente aparecerá, publicado pola Universidade de Santiago, “La Galice, dez séculos de olladas francesas” que recolhe testemunhas e alusons a Galiza em textos franceses dende o século XII aos nossos dias.

Dia: 18 de Março do 2009 – Hora: 8 do serám
Local: Fundaçom Caixa Galiza
Cantom Grande – A Corunha

Categories: Galiza | Deixe o seu comentário

Quids S15: Qual é a designação deste aparelho?

aa1

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 19 Comentários

Sobre as reservas em dólares chinesas e o déficit da balança comercial dos EUA

Estima-se que o total das reservas chinesas em dólares norte-americanos ascenda hoje a qualquer coisa como 900 biliões de dólares, ou seja, as maiores reservas do mundo logo atrás das do Japão. De facto, no ultimo trimestre de 2008, essas reservas acumularam mais 56 biliões de dólares, isto quando a maioria do mundo já estava mergulhado numa profunda recessão… Estas quantias devem diminuir este ano, mas continuarão impressionantes mesmo neste cinzento contexto global, porque a China continua a possuir uma balança comercial largamente excedentária e a receber investimentos estrangeiros.

Por seu lado, o Japão (campeão neste campo) possui 860 milhões de dólares em reservas e os países do Golfo e até o nosso lusófono Brasil têm acumulado nos últimos anos biliões de dólares em reservas, fruto de excedentes comerciais sucessivos, principalmente recolhidos do déficit comercial da maior economia do mundo, os EUA, que por sua vez acumulam déficits comerciais à custa de um endividamento interno (crédito pessoal e empresarial) extraordinário e que alcança agora valores insustentáveis com o congelamento do mercado financeiro são os grandes contribuintes líquidos para estes biliões mas agora, chegaram ao limite… Por isso, chegou ao fim essa época de acumulação de reservas, e a destruição do sector produtivo dos EUA terá agora que parar… Simplesmente porque não há mais dinheiro para emprestar aos ávidos (e improdutivos) consumidores norte-americanos.

Fonte:
http://old.shandongbusiness.gov.cn/english/php/show.php?id=3698

Categories: China, Economia | Tags: | Deixe o seu comentário

Create a free website or blog at WordPress.com. The Adventure Journal Theme.

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa.org

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

looking beyond borders

Looking at foreign policy differently

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

A Educação do meu Umbigo

Gaveta aberta de textos e memórias a pretexto da Educação que vamos tendo. Este blogue discorda ortograficamente. Contacto: guinote@gmail.com

Promocão e difusão da língua portuguesa

Blogvisão

"Qualidade de informação para qualidade de opinião!"

geoeconomia

Just another WordPress.com site

Egídio G. Vaz Raposo

Media Scholar | Communication Consultant | Trainer

Mudar as coisas...

vivemos no presente, e é nele que devemos mudar. mudarmo-nos é condição necessária para mudar as coisas…

Um Jardim no Deserto

Um minúsculo oásis no imenso deserto físico, mental e espiritual em que se está a transformar Portugal

Extraterrestres ARQUIVO

Seja bem vindo ao Site Extraterrestres Arquivo - Volte Sempre

Muralha Verde SCP

Em prol da defesa e do ataque do Sporting!

Pitacos De Um Torcedor Corinthiano

Louco por ti Corinthians!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 4.836 outros seguidores