A Embraer comprou a parte da EADS nas OGMA

A empresa aeronáutica Embraer comprou os 30% que o consórcio europeu EADS detinha nas OGMA. Com esta aquisição, a empresa brasileira passa a controlar diretamente 65% das oficinas de Alverca permanecendo os remanescentes 35% nas mãos do governo português.

Segundo o presidente da Embraer, Luiz Carlos Aguiar, “este investimento adicional em Portugal irá reforçar a parceria estratégica entre o Brasil e a União Europeia.”

O investimento brasileiro preenche assim o lugar deixado vago pelos europeus, que continuam a desinvestir de Portugal a ritmo acelerado sendo substituídos por angolanos, brasileiros e chineses. A operação de uma das empresas mais estratégicas para a economia portuguesa fica assim assegurada e o seu papel no desenvolvimento e construção do novo transportador militar da Embraer consolidado, já que a EADS tem o seu próprio projeto concorrente, o A400M.

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Brazils_Embraer_buys_EADS_share_of_Portugals_OGMA_999.html

About these ads
Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Tags: , | 12 Comentários

Post navigation

12 thoughts on “A Embraer comprou a parte da EADS nas OGMA

  1. CP

    uma pergunta intimista:
    de 0-20 QUANTO prazer sentiste ao escrever a frase “O investimento brasileiro preenche assim o lugar deixado vago pelos europeus, que continuam a desinvestir de Portugal a ritmo acelerado sendo substituídos por angolanos, brasileiros e chineses. “??? :twisted:

    já agora, o KC-390 e o A400-M não são concorrentes, são classes diferentes, capacidades diferentes.

    • 21…
      Sabes bem o que penso dos germanos… :-)
      Sim, ha grandes diferencas, mas sao ambos avioes de transporte e a substituicao de um por outro nao é impensavel por parte de quem tenha em curso programas de reequipamento desse genero, como Portugal prova alias, ja que precisamente passou do a400 para o 130j e daqui para o KC…

    • CP

      tou-te a ver…
      então para ti é melhor chineses e angolanos (déspotas, anti-liberdade, anti-ambiente, anti-biodiversidade, anti tudo, corruptos, cleptocráticos, exploradores do seu semelhante) que usam as riquezas dos seus povos e investirem em nome “de um governo” em vez dos alemães, que tem disponibilizado durante décadas dinheiro para nos desenvolvermos, que investiram como ninguém em Portugal, um colosso social e democrático, onde a lei funciona, onde há um processo e um projecto civilizacional, representando o dinamismo e a cultura de excelência do sector privado???

      hummm, vou ter que mudar a ideia que tenho de ti… parece que és como o Luis do Algarva, gostas é de choldra… :twisted:

      P.S. – os brasileiros ficaram propositadamente de fora, ficam numa classe à parte, ou melhor, ficam mais posicionados à minha visão dos alemães, por isso não me oponho à vinda deles, pelo contrário.

      • Ah bom! Ao menos isso.
        Sabes o que penso: empresas portuguesas em maos portuguesas. E acredito tambem que cedo ou tarde havera que fazer nacionalizacoes por forma a recuperar soberania economica.
        Quanto ao capital lusofono (angolano e brasileiro) abro-lhe uma excepcao porque acredito de forma coerente na convergencia lusofona, em todos os dominios, sem excluir o economico, por forma a potencia a constituicao de uma uniao lusofona futura.

  2. Enoque

    CP,
    se eu fosse um Português, odiaria ver as OGMA seja nas mãos da Embraer, seja nas mãos da EADS. Mesmo que fosse uma empresa norte-americana, ou japonesa, ou chinesa. Se eu fosse Português, eu desejaria uma indústria aeronáutica 100% portuguesa. Ou mais de uma. Porém, não defenderia o mercado português fechado para empresas estrangeiras. Mas na era FHC nos anos 90, chegou a me provocar angústia ver empresas brasileiras serem simplesmente compradas e se tornando filiais de multinacionais estrangerias. Exemplo, o Banespa paulista que se tornou Santander, o Bamerindus paranaense que se tornou HSBC. Eu não sou contra privatizações desde que estrangeiros não predominem sobre os nacionais. Como Brasileiro, fico contente que a Embraer tenha comprado a parte da EADS e esteja com 65% das ações das OGMA. Mas se a crise global se agravar? E se a Embraer decidir demitir trabalhadores portugueses da OGMA? Eu não comemoraria tanto assim a compra da parte da EADS na OGMA pela Embraer, se eu estivesse no seu lugar. Eu, um simples Brasileiro, tenho pena dos Portugueses, dos Gregos… mas os donos do poder econômico mundial não têm. Nem de vocês, e nem de nós. Eu não sou comunista e considero o comunismo doutrina de ignorantes. Mas o capitalismo plenamente livre, sem ser moderado por regras de moralidade, é simplesmente nojento, asqueroso, chega a dar ânsia de vômito.

    • Obviamente que concordo… Se “eu mandasse”, nacionalizava todo o capital estrangeiro e todas as empresas (e bancos) estrangeiros em Portugal, refocava a economia para as producoes de substituicao, restaurava a soberania monetaria e economica e repunha as barreiras alfandegarias.
      Mas isso sou eu a pensar…
      No mundo real, prefiro ver a eads a sair e a embraer a reforcar do que ver as OGMA a falirem por descapitalizacao ou falta de tesouraria…

  3. Lusitan

    Venho por este meio apelar ao boicote aos produtos da EMBRAER, por esta ter vindo investir em Portugal, quando se sabe que milhões de brasileiros vivem na miséria. Enquanto os seus conterrâneos passam fome todos os dias e morrem devido à falta de um sistema judicial decente, os hipócritas da EMBRAER vêm investir em Portugal como forma de abrir as portas do mercado europeu e assim encherem ainda mais os seus bolsos corruptos.

    • :D

      ai o malandro!!!

      só que o boicote não pode partir de um Lusitano (era o mesmo que um holandês queixar-se do cabotinismo do Sr.Alexandre), tem de partir dos brasileiros.
      e isto se os executivos de topo da Embraer andaram a ensinar ao Lula, à Dilma e ao povo brasileiro como deviam comportar-se.

      e além demais a Embraer também vai beneficiar da experiência e capacidades dos portugueses, o mesmo não podem os portugueses dizer dos holandeses sobre da fuga do Sr.Alexandre I O Cabotino, para a lá. ou podem, Lusitan???

      • Lusitan

        Apenas quero mostrar que nao podem haver dois pesos e duas medidas quando as nossas empresas actuam no estrangeiro e quando as estrangeiras actuam em Portugal. E ja por mais duma vez disse que nao se pode confundir o empresario com a empresa. E se calhar os holandeses beneficiam mais com a “fuga” do que nos alguma vez viremos a beneficiar com a Embraer em Portugal.

        • Lusitan

          “se calhar”…
          mas a Jerónimo Martins não está a actuar na Holanda, apenas fugiu para ter um regime fiscal mais favorável e para ter acesso a melhores condições financeiras.
          não está a criar riqueza como a Embraer, não está a investir, apenas está a aumentar os lucros dos seus donos e accionistas, é mais uma vez o factor capital a sobrepor-se ao factor trabalho.
          está muito mal demonstrada essa ideia… ;)

        • Os holandeses beneficiam com os impostos que o Pingo Doce vai passar a pagar lá e que antes eram pagos em Portugal. A sua vantagem (a troco de nada) é clara. No caso da Embraer é diverso: com os lucros gerados (tambem) em Portugal ganham os accionistas, maioritariamente brasileiros.

    • és um brincalhao… A Embraer cria muito emprego no Brasil, nao encerra fabricas para as abrir na China ou em Portugal… Como fizeram a Renault e a Opel em Portugal.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com. The Adventure Journal Theme.

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa.org

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

PEACEFUL DEMOCRATIC EVOLUTION Do we wait for the Chinese national socialist dictators to own the whole planet? Did we learned nothing from the second world war?

NOMOCRACY: Νομος (Law). The concept was familiar to ancient philosophers such as Aristotle, who wrote "Law should govern".

looking beyond borders

Looking at foreign policy differently

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

A Educação do meu Umbigo

Gaveta aberta de textos e memórias a pretexto da Educação que vamos tendo. Este blogue discorda ortograficamente. Contacto: guinote@gmail.com

Promocão e difusão da língua portuguesa

Blogvisão

"Qualidade de informação para qualidade de opinião!"

geoeconomia

Just another WordPress.com site

Egídio G. Vaz Raposo

Media Scholar | Communication Consultant | Trainer

Mudar as coisas...

vivemos no presente, e é nele que devemos mudar. mudarmo-nos é condição necessária para mudar as coisas…

Um Jardim no Deserto

Um minúsculo oásis no imenso deserto físico, mental e espiritual em que se está a transformar Portugal

Extraterrestres ARQUIVO

Seja bem vindo ao Site Extraterrestres Arquivo - Volte Sempre

Muralha Verde SCP

Em prol da defesa e do ataque do Sporting!

Pitacos De Um Torcedor Corinthiano

Louco por ti Corinthians!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 4.803 outros seguidores

%d bloggers like this: