Cenário da Bancarrota que se avizinha

http://aeiou.expresso.pt

Não existem condições para que qualquer um dos países europeus que se encontram hoje a braços com dividas externos cada vez maiores as possam pagar. Nenhum crescimento expectável nas próximas décadas será suficiente para pagar estas dividas – que crescem todos os anos – já que o Ocidente se deixou desindustrializar e tercializar… Improdutivo, o Ocidente depende cada vez de Crédito e da produção chinesa para manter os seus elevados padrões de consumo, numa louca espiral que cedo ou tarde irá descambar numa parede chamada… Bancarrota.

O objetivo deste pequeno artigo é descrever a situação que terão que atravessar os países que se encontrarem nessa situação:

A bancarrota do primeiro pais europeu irá desencadear – em menos de uma semana – idênticos fenómenos nos países europeus que se encontram hoje a braços de dividas externas semelhantes (Bélgica, Áustria, Itália, França, Espanha e Portugal)… O cenário que aqui traçamos não será assim exclusivamente um “cenário grego”… Ainda que segundo toda a probabilidade se venha a materializar na Grécia.

A primeira grande consequência da declaração publica de Bancarrota será uma corrida generalizada aos bancos. A população tentará levantar a maior quantidade possível dos seus depósitos e investimentos financeiros como forma de tentar obstar à violenta e rápida desvalorização do Euro nos dias seguintes a essa declaração. Como consequência paralela, o poder de compra sofrerá uma variação negativa muito profunda e intensa, resultante da impossibilidade de se financiarem as importações de bens orientais de que dependem hoje doentiamente a Europa.

A corrida aos depósitos levará à falência técnica dos bancos de retalho e a desvalorização do mercado acionista arrastará a banca de investimento para o mesmo negro destino. Os governos irão reagir decretando administrativamente o encerramento dos bancos, procurando evitar o seu colapso e nos dias seguintes decretarão montantes máximos de levantamentos.

Os motins serão uma constante… Assim como os saques contra as grandes superfícies e o pequeno comercio. O exercito será colocado nas ruas, protegendo estes espaços comerciais e – sobretudo – as agências bancarias. A policia será paralisada pela escala da revolta social e pelas dificuldades de financiamento dos seus salários durante os primeiros meses após a declaração de bancarrota cabendo assim ao Exercito o essencial dessas operações de restauro da ordem pública.

Nos meses seguintes, as funções mais básicas do Estado serão gravemente afetadas, com dificuldades em manter as estruturas mais básicas, como estradas e hospitais e, sobretudo em comprar combustível ao estrangeiro e em pagar salários às policias, empresas públicas e aos funcionários públicos. O efeito dominó – intenso numa economia como a portuguesa que depende em 60% do Estado – rapidamente se propagará às empresas privadas, estendendo de forma violenta e rápida as vagas a toda a sociedade.

Este é o cenário que todos teremos que enfrentar mais cedo ou mais tarde… A menos que os credores abdiquem dos seus créditos como derradeira forma de obstarem a que esta bancarrota descontrolada engolfe tudo num processo caótico que não pode ser controlado e de efeitos e alcance completamente imprevisíveis.

About these ads
Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Deixe o seu comentário

Post navigation

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Blog em WordPress.com. The Adventure Journal Theme.

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa.org

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

DIRECT e-DEMOCRACY NOMOCRACY & EQUALITY LAWS..! THE RULE OF LAW

Are we going to allow chinese dictators to own the whole planet?

looking beyond borders

Looking at foreign policy differently

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

A Educação do meu Umbigo

Gaveta aberta de textos e memórias a pretexto da Educação que vamos tendo. Este blogue discorda ortograficamente. Contacto: guinote@gmail.com

Promocão e difusão da língua portuguesa

Blogvisão

"Qualidade de informação para qualidade de opinião!"

geoeconomia

Just another WordPress.com site

Egídio G. Vaz Raposo

Media Scholar | Communication Consultant | Trainer

Mudar as coisas...

vivemos no presente, e é nele que devemos mudar. mudarmo-nos é condição necessária para mudar as coisas…

Um Jardim no Deserto

Um minúsculo oásis no imenso deserto físico, mental e espiritual em que se está a transformar Portugal

Extraterrestres ARQUIVO

Seja bem vindo ao Site Extraterrestres Arquivo - Volte Sempre

Muralha Verde SCP

Em prol da defesa e do ataque do Sporting!

Pitacos De Um Torcedor Corinthiano

Louco por ti Corinthians!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 4.742 outros seguidores

%d bloggers like this: