Da necessidade estratégica de renacionalizar a EDP e a REN

Um dos maiores estrangulamentos à indústria portuguesa é o elevado custo da energia. Portugal tem que rapidamente recuperar o seu setor produtivo, des-tercializar a sua economia (porventura, o maior crime histórico do cavaquismo) e nesse imperativo processo
de regeneração, levar a EDP a descer os preços abusivos que cobra aos cidadãos e às empresas é algo de fundamental.

Recentemente, o secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes veio afirmar que o “Estado tem de impor o interesse público ao excessivo poder da EDP” e que “O Governo quer pôr a energia ao serviço da economia e das famílias. Apesar de acumularmos défices, não repercutindo todos os custos nos preços, os preços estão a um nível já demasiado elevado. A energia está a prejudicar a indústria exportadora, ao afastar-se perigosamente dos preços espanhóis”. As afirmações são corretas, corajosas e justas, mas exige-se agora que se passe da palavra para a Ana.

Mas haverá condições para forcar o mercado da produção e distribuição de energia elétrica a assumir preços mais compatíveis com a realidade económica nacional e com as necessidades das empresas e famílias portuguesas? A privatização (para a China!) da EDP não retirou ao Estado instrumentos que agora poderia usar?…

Na verdade e conhecendo-se a importância estratégica do setor energético para Portugal e a sua crónica dependência das importações de energia, Portugal tem que bater o pé à Troika (que obrigou à privatização da REN e da EDP) e Renacionalizar essas empresas estratégicas para o pais. Não podemos – de forma alguma – deixar que a liberalização dos preços da eletricidade a partir de Janeiro de 2013 – quando terminam as tarifas reguladas –  permitam o aumento de 20% a 40% que a própria EDP estima como certo. Portugal não ia aguentar. Por muito que gostasse Pequim e que isso fizesse aumentar os lucros dos restantes acionistas. E se a única opção que resta é retomar o controlo destas empresas, então que tal se faça, sem medos nem falsos pudores.

Fonte:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=543445

About these ads
Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Tags: | Deixe o seu comentário

Navegação de artigos

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com. The Adventure Journal Theme.

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa.org

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

DIGITAL DEMOCRACY AND NOMOCRACY (THE RULE OF LAW)

Peaceful digital democratic evolution! Practical philosophical thoughts in light English! Is digital democratic communism possible?

looking beyond borders

Looking at foreign policy differently

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

A Educação do meu Umbigo

Gaveta aberta de textos e memórias a pretexto da Educação que vamos tendo. Este blogue discorda ortograficamente. Contacto: guinote@gmail.com

Promocão e difusão da língua portuguesa

Blogvisão

"Qualidade de informação para qualidade de opinião!"

geoeconomia

Just another WordPress.com site

Egídio G. Vaz Raposo

Media Scholar | Communication Consultant | Trainer

Mudar as coisas...

vivemos no presente, e é nele que devemos mudar. mudarmo-nos é condição necessária para mudar as coisas…

Um Jardim no Deserto

Um minúsculo oásis no imenso deserto físico, mental e espiritual em que se está a transformar Portugal

Extraterrestres ARQUIVO

Seja bem vindo ao Site Extraterrestres Arquivo - Volte Sempre

Muralha Verde SCP

Em prol da defesa e do ataque do Sporting!

Pitacos De Um Torcedor Corinthiano

Louco por ti Corinthians!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 4.867 outros seguidores

%d bloggers like this: